quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Está na hora.


Chegou a hora de jogar as coisas velhas fora.
Esvaziar as gavetas e deixar que nelas continue somente o que realmente é preciso.
Jogar fora as velhas dores.
Lançar fora o medo.
Amassar os recibos das contas antigas, as lembranças 'malditas' e fazer delas uma bola de basquete, acertando em cheio a cesta de lixo.
Selecionar aqueles emails que não fazem mais bem e apertar o 'delete'.
Apagar uma a uma as mensagens do celular que não trazem boas recordações.
Fazer uma seleção de todas as músicas que marcaram o ano, e colocar o volume no último, para que as boas lembranças embalem as mudanças.
Abraçar os amigos, a família. Dar uma volta a mais no quarteirão com o cãozinho que fez vários dos domingos serem melhores.
Está na hora.
De reconhecer que o que passou, passou,e, aceitar que algumas coisas, realmente não podemos mudar,não imediatamente... mas que sempre poderemos recorrer, ao tempo.
Está na hora.
De nos tornamos o que queremos ser.
Está na hora de gritar bem alto e dizer: "Essa é a MINHA VIDA e eu a vivo do MEU JEITO!"
Que em 2011 seja o ano do X. O ano em que será marcado X a frente de muitos daqueles projetos e sonhos que temos tido desde criança.
Em 2011, acredite. Porque sim, TUDO É POSSÍVEL!
Sonhe mais.
Ame mais.
Realize mais.
Ouse mais
Critique menos.
Tente mais.
Tenha medo de menos e coragem de mais.
Em 2011....seja o você que você realmente quer ser!
Está na hora de ser feliz, então, seja!!!
Camila Lourenço

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Faz falta


Faz falta.
A mensagem de bom dia,
A companhia pra assistir filme,
O coração pra 'ouvir' o nosso palpitar.
Faz falta.
Ficar sem fazer nada juntos.
Ligar para contar e ouvir como foi o dia,
O rosto no pensamento quando se ouve uma música bonita.
Se sentir totalmente satisfeito (a) e farto (a) de dar risadas juntos.
Ver o por do sol juntos... e ficar acordados até ele nascer novamente.
Faz falta muita coisa.
Faz a falta a companhia ao dormir.
O abraço apertado ao sorrir.
A alegria do reencontro.
A saudade quando se ausenta.
Mas, o que mais faz falta mesmo é o amor em si.
É sentir o peito batendo por alguém. É a inspiração, é aquela energia e sentido que o amor dá a vida e a tudo.
Faz falta ter motivos para escrever um verso, dedicar uma canção, fazer uma declaração, fazer uma surpresa, fazer uma loucura, fazer planos juntos e escrever a história em conjunto.
Faz falta amar.



Camila Lourenço

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Sou

Sou o que fizeram de mim, sou as minhas escolhas, sou o que sempre fui, sou o que me transformei.
Sou meus sonhos, sou as minhas decepções.
Sou minhas marcas, minhas alegrias, minhas angústias, meu vazio, meu excesso. Sou isso que não sei definir.
Sou esse peito onde pulsa um coração quente. Sou as minhas vontades, sou minha melancolia. Sou minha boca seca de amor, sou o suspiro entrecortado, sou o soluço ignorado. Sou a empolgação, sou a rebeldia.
Sou o que sou, um tanto as vezes parecido com o nada, um tanto as vezes parecido com o tudo. Sou esse amontoado de sensações, de vibações, de lágrimas, de vida.
Sou caleidoscópio, sou metamorfose ambulante .
Sou um coração em metade, que insiste em se valer sozinho, mas que sozinho, será só isso: uma metade do inteiro.


Camila lourenço

O que nos ensinaram, ainda vale?

Pensando em várias coisas que tenho presenciado e que têm acontecido e relembrando um discurso que uma certa menina,( que se não me engano tinha 11 anos na época), fez há algum tempo na ONU, comecei refletir.
Quando éramos crianças, nos ensinavam que era feio debochar das debilidades dos outros, e nos ensinavam também a cultivar a compaixão e solidariedade para com quem tivesse, de alguma forma, mais dificuldade do que nós em algo. Hoje em dia, no entanto é moda tirar onda de gostos musicais, de idéias, de estilos, de tribos, de tentativas fracassadas, de sonhos, ou de tudo que seja diferente de alguma maneira do que pensamos.
Antigamente, nos ensinavam que deveríamos ser amigos uns dos outros. Atualmente, principalmente em alguns campos da vida, é um esperando quem vai cair primeiro para poder sentar na janela, no seu lugar.
Antigamente nos foi ensinado a pedir desculpas quando errávamos, hoje em dia, o que rola é entrar na famosa onda do 'deixar pra lá'.
Nos ensinaram também que bom humor é contagioso, que o amor também é, no entanto, várias e várias vezes colocamos pra baixo de propósito quem nos chega com energia positiva e empolgação.
Não estou me excluindo nem me isentando de nenhuma das culpas acima. Já devo ter cometido alguma, com certeza. Mas o que estou fazendo, é convidando você, leitor, a parar para pensar como eu parei (e ainda estou pensando). As coisas têm realmente que ser assim?
Tudo bem. eu sei que Papai Noel nem Coelhinho da Páscoa não existem, mas, aquele senhor antigo, com certeza já de barba e cabelos branquiados, eu acredito. É, aquele mesmo: o velho, o novo e sempre amor. E não estou falando de amor carnal entre homem e mulher, e sim daquele amor fraterno, genuino, de querer bem um ao outro, de incentivar à melhoria, de torcer, de andar junto, de viver bem, de se deixar contagiar por esse sempre caridoso velhinho, e no entanto sempre jovem, chamado amor.
Se não me custa fazer um elogio, por que não, fazer?
Se não me custa pedir desculpas, por que não, pedir?
Se meu comentário não vai acrescentar nada na vida da pessoa, ou se muito ao contrário, irá deixá-la cabisbaixo e quem sabe até deprimida, por que eu vou fazer?
Qual é o preço do sucesso? É pisar nos corpos que se amontoam no chão?
O preço para amar alguém é o preço de tratar todos que não se encaixarem no perfil como brinquedos velhos e antigos, que não servindo mais para uso, vão para qualquer canto da casa sem a merecida atenção?
Qual é o preço de se sentir bem? Se vangloriar, humilhar, deixar para trás marcas de rancor, de mal humor e muitas vezes de tristeza?
Se for, muito obrigada, o valor é bem mais alto do que eu poderia pagar.

"Se o mundo é mesmo parecido com o que vejo, prefiro acreditar no mundo do meu jeito." (Renato Russo)

Camila Lourenço

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Folha em branco


As vezes tudo parece uma folha em branco. Cheia de espaço, com lugares para várias histórias, vários desenhos, mas, ainda assim, em branco... Vazia.

Poderia eu escrever sobre várias coisas agora. Sobre como aprender a lidar com a mudança das fases ou sobre a dificuldade que a maioria de nós sente em dizer não, ou até mesmo sobre o amor, ou a falta dele.
Sobra-me histórias, falta-me inspiração.
Por assim ser, deixo aqui minha folha em branco, para ser preenchida pelo que ainda há de vir, ou até mesmo pelo que já foi, mas que poderá retornar.

"Tu, silêncio, as vezes não se mostra boa companhia, ou quem sabe até, não consiga me traduzir direito, pois por várias vezes precisei gritar, e preferi deixar que você falasse. Mas já em outras vezes, tu te fazes tão necessário que custo a encontrar um motivo para te deixar partir."






Camila Lourenço

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Lembranças

Se eu fizesse uma colagem dos melhores momentos da minha vida, tenho certeza que seria uma 'arte' um tanto quanto diferente e grande.
Sentada em frente a um pc, ouvindo Viva la vida, as lembranças adquirem um tom diferente e saudoso.
Ver fotos com as amigas, ou aquele flash do beijo no rosto da mamãe, a imagem dos ex namorados, os risos agora eternamente guardados dos amigos de infância, o close daqueles novos(a) amigos(a), ou mesmo aquele exato instante onde a pagação de mico predominava, dão uma sensação intensamente grande de saudade.
Imagino que todo mundo deve experimentar um pouco disso ao rever fotos,ou, ao fazer a retrospectiva do ano. Comigo não é diferente.
Quisera eu ter um super HD mágico, onde eu pudesse ter cada momento gravado, entrar em cada cena saudosa e dar play para vivê-la novamente.
Mas, já que magia e hds onde os nossos momentos seriam guardados para serem revividos não existem, saboriemos com gosto as lembranças dos nossos melhores momentos (e por que não também dos piores), que ajudaram a construir o que somos hoje.

Que bom é ser humano e errar, e ainda assim olhar para trás e ver que tudo valeu a pena.


"Se eu disser que desafino amor, não se importe, isso é só uma forma de te ouvir 'cantar', só mais uma vez."

Camila Lourenço

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Brasileiro em terra estrangeira

Esse texto é para todos aqueles que por um motivo ou outro, estão longe da nossa pátria amada.

Fica estabelecido que:
Está terminantemente proibido não aproveitar ao máximo cada minuto inédito que a vida ai lhes trouxer. E, fica proibido também ter vergonha de chorar quando ouvir alguma música da nossa terra (mesmo que seja aquele estilo que você sempre odiou quando morava aqui).
Está valendo:
-Mostrar ao mundo o por quê de termos o título de povo de coração bom e feliz.
-Levar com graça e atitude nossa marca, nossa graça e nossos gostos.
-Alcançar sonhos, mostrar que temos garra e força de vontade, e ainda assim, humildade.
-Cantar bem alto funk, axé e até rebolation no Brazillian Day.
Está proibido:
-Se sentir sozinho, se esquecendo dos tantos que por aqui, oram e torcem por suas conquistas.
-Ter medo de voltar, ou voltar só por medo.
-Não aprender coisas novas e não ensinar nossos jeitos.
-Não brincar na neve, não tirar muitas fotos e não fazer novos amigos.
-Não evoluir, não adquirir novos conhecimentos, não tentar dominar outra língua.
-Ter limites, e ao mesmo tempo, está proibido, não respeitar seu próprio limite.
Que a "pureza da resposta das crianças" encham cada dia de vocês ai com aquela verdade absoluta de que a vida, é sim BONITA, onde quer que vocês estejam.
Solta o brado desse coração verde e amarelo e encham por aqui o nosso peito de orgulho e por ai as suas vidas de felicidade!

Abraço saudoso e em vários rítmos brasileiros.






Camila Lourenço

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Deixa "eu" te ouvir?

Se eu te contar da vida, seu moço, talvez pareça meio repetitivo.
De amores.. eu já falei por aqui.
De amigos, também!
De sonhos, de alegrias, tristezas, família, encontros, desencontros...
Já disse tanto de tudo isso...
Então, seu moço, que tal falarmos sobre você?
Me conta dos teus sonhos, da tua indignação pela violência que acontece no mundo.
Conta-me do seu dia e das risadas que você soltou com seus colegas de trabalho.
Conta das horas em que você se acha irresponsável e daqueles momentos em que você sai de carro e se sente totalmente livre dirigindo sozinho com o braço na janela.
Conta, seu moço, dos seus planos para o futuro, do balanço que você fez do ano que passou.
Conte sem pesar as coisas das quais você desistiu. Vamos lá... Vamos exercitar um pouquinho essas lembranças.
Conta dos momentos que você tem guardado ai nessa gaveta, e daquelas sonhos que você deixou criar pó.
Conta pra mim seu moço de quantas vezes você saiu esse ano pra dançar.
E quantas vezes disse eu te amo para quem você deveria dizer...
Me conta seu moço...me conta se você fez como eu e deixou completar 1 ano sem voltar em sua terra natal.
Conta, conta pra mim se seu coração se aperta de medo quando você pensa nos seus avós, ou em qualquer ente querido mais velho que você tenha.
Conta...fale de você. Deixa eu me identificar com sua história.Deixa eu aprender com você.
Não tem problema se você foi esquisito em algum momento.Tudo bem, as vezes eu também sou.
Tudo bem se você chorou. Todo mundo chora em algum momento (ou em vários, como eu).
Me conta da sensação que algumas músicas te dão. Fale das suas esperanças. Deixa o medo sair pelas suas palavras, e vamos encontrar juntos a solução das coisas que precisam de solução.
Me conta de você, seu moço?
Ou então não conta. Fale baixinho só pra você. Era realmente essa a intenção.


Camila Lourenço

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Jogo, máscara? Não,obrigada!

Sempre tive dúvidas na hora de agir quando o assunto é o coração.
Na teoria, sou ótima. Na prática porém, a história é outra. Sempre entro naquelas nóias sobre jogar ou não jogar (e sempre acabo não jogando, como o que acho certo, e logo, quebrando a cara também...fato.)
Coisa estranha essa que envolve sentimento... ter que fingir que não não nos importamos para obtermos o resultado desejado.
Se minha teoria de que jogar não é certo, que não é legal, como realmente acho, porque será que fico com medo quando eu não jogo?
Se guardamos nossos sentimentos pra nós mesmos, nos sentimos mais protegidos, mas as vezes tão protegidos que nem a vida consegue nos alcançar.
Ir soltando o jogo (sentimento) aos poucos é realmente bom e até estratégico, mas dá uma preguiça ter que ficarmos nos vigiando sobre o momento certo de gostar...
No que tange a mim,tenho uma certeza. Se for preciso eu jogar para que alguém me ame, é bem provável que eu morra solteira (e nesse caso, muito feliz, obrigada!).
Se alguém precisa de jogo para nos amar, bem provavelmente sempre precisará de uma nova artimanha para continuar amando. E cá pra nós, eu particularmente não tenho 'saco' nenhum(desculpem a palavra) para fazer da minha vida um espetáculo teatral constante, onde uma máscara é a única coisa que eu e meu coração teremos certeza que usaremos.






Camila Lourenço

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Faz calor lá fora,mas aqui dentro tá frio

Vazio tem gosto de molho de chuchu sem sal.
Decepção consegue ser mais amarga que jiló.
Paixão parece vulcão em erupção.
Amor as vezes é igual conto de fadas, daquelas que você só ouve falar,mas nunca viu acontecer (afinal,é um conto de fadas).
As vezes andar solitário é como andar entre espinhos. As vezes é como andar sobre o arco-íris.
As vezes tudo parece tão idiota, tão errado...
Outras vezes tudo parece tão certo, confiável.
Tem dias que a gente sabe opinar sobre tudo, já em outros não consegue emitir opinião nem no que nos diz respeito.
Tem dias que tá calor lá fora, e dentro da gente tá frio.
...
Vou ir então me agasalhar, porque a neve aqui já começou cair.



Camila Lourenço

Deus existe e sabe usar o celular

Olá pessoal. O texto de hoje é um testemunho de uma ex colega de faculdade.
Não vou emitir minha opinião a respeito dele,mas espero de coração que ao terminar de ler vocês tenham sua fé renovada como eu tive!

Beijos,
Camila Lourenço
Era dia 15 de novembro de 2009. Para Cleomar e eu, autores de um livro-reportagem, produzido como trabalho de conclusão de curso, sobre a vida de meninos e meninas em situação de rua, em Goiânia, era um grande dia.
Eram umas 19h e saímos para uma entrevista, em um bairro para nós desconhecido. Parados, Cleomar e eu discutíamos qual caminho seguir, já que ele não havia pegado nenhum "como chegar". Irada, eu brigava como era de costume.
Perdidos, lembro-me das palavras: “Atravesse a rodovia. Aí a gente vê onde vai dar”. Era a BR-060, em um de seus pontos mais perigosos, na saída para Rio Verde. Com todo nosso estresse, atravessamos a rodovia e booom!
Alguns minutos depois, acordo estirada no chão e muitas pessoas ao meu redor. Escutando meu amigo aos gritos e sem entender nada, perguntei o que havia acontecido. Ouvi um homem me dizer: “Você bateu em um ônibus, moça”. Fechei os olhos no desejo de abri-los e acordar daquele pesadelo. Abri e vi que estava ali, no chão, com dores e muito medo.
Cada um seguiu para um hospital. Eu? Com diagnóstico de paraplegia. Descartada a hipótese, me disseram que eram apenas 3 costelas quebradas, um pé com fratura exposta e muitas queimaduras pelo corpo. Cleomar? Ninguém me respondia.
Na manhã seguinte, o choque. Cleomar estava com as duas pernas quebradas. Falei com ele, ou melhor, choramos juntos. Alguns dias se passaram, eu ganhei alta, mas Cleomar não. Falei com o médico sobre a forte dor no meu braço direito. Veio o diagnóstico: Lesão de plexo braquial à direita, um estiramento em um dos nervos do pescoço, que não levaria os comandos do cérebro para o membro afetado. Eu estava sem os movimentos do meu braço direito. Impossibilitada e com dificuldades até para respirar, me lembrei do que aprendi um dia: “Força e fé!”. Comecei a ver que o melhor já havia acontecido. NÓS ESTÁVAMOS VIVOS.
E o Cleomar? Vi que tinha alguma coisa errada. E tinha mesmo. Ele entraria em coma logo após nosso telefonema, um dia após o acidente. Acho que ainda não deram um nome àquele sentimento que havia dentro de mim. Diziam-me que ele ficaria bem, mas me escondiam os piores diagnósticos possíveis. Ele poderia morrer, ficar com sequelas mentais ou, talvez, nunca mais voltasse a andar.
Supliquei a Deus para que me desse boas notícias. No mesmo dia, meu telefone tocou. Era o Cleomar, me ligando de dentro da UTI. Uma pessoa entrou com celular e ele “inconsciente” pediu o telefone emprestado e me ligou. Se Deus existe? Existe e sabe fazer ligação de celular. Ele não se lembra, mas me ligou e disse para eu não me preocupar. No mesmo dia, ele saiu do coma.
Hoje, há um ano daquele acidente, o que tenho a dizer para todos que lerão esse testemunho, é que se hoje estou aqui escrevendo esse e-mail é porque DEUS EXISTE e SALVOU AS NOSSAS VIDAS.

(por Denise Barboza Ribeiro)

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Eu vou te gostar pra sempre!

Sou composta por variáveis. Sempre fui. Nada é absoluto em mim.
Minha opinião muda.
Meu gosto musical muda.
A cor do meu cabelo muda.
Meu conceito sobre muita coisa muda.
Tudo muda.
Hoje sou solteira. Um dia serei casada.
Hoje sou adrenalina. Um dia serei calmaria.
Hoje sou desprendida. Um dia serei cativa.
Tudo muda, tudo varia, menos você.
Você é uma constante. Uma daquelas poucas certezas de bom que a gente tem.
Poderemos até brigar um dia.
Poderemos ficar muito tempo sem nos vermos.
Poderemos mais um monte de coisas, como casar, mudar e nem recado deixar que ainda assim, tenho certeza que quando nos encontrarmos será assim: Bom como sempre!
E essa contância, essa certeza me basta para te levar no coração durante o tempo em que ele bater!

"Nunca se esqueça, nenhum segundo, eu tenho 'amor' maior do mundo... Como é grande, o meu 'amor' por você!"


Camila Lourenço

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Pensar na gente faz bem

Não preciso de muitas palavras para me descrever. Alguns diriam: amiga, outros: dramática, outros: bicuda e por ai vai. Alguns adjetivos pra bem, outros pra mal... normal, como todo ser humano, com defeitos e qualidades.
Gosto das coisinhas simples da vida, e dos momentos de emoção. Sim, eu realmente gosto dos dramas.
Gosto do som da chuva , e de ficar a sentindo até bater o queixo de frio.
Gosto, e gosto muito mesmo desse negócio chamado amizade.
Gosto da ilusão dos amores que a gente inventa, e da total certeza que as vezes nutrimos de que a pessoa que nos completa existe.
Sim, eu gosto de gente 'fofa'. Gosto de abraço, de beijo e até hoje ouço "Lua de Cristal".
Gosto dos sonhos e do brilho dos olhos daqueles que sonham.
Assim como muitos, também tenho medo de finais, inclusive do meu final. Perco horas pensando se vou realziar tudo que desejo, se vou cumprir minha lista de coisas a fazer antes de morrer antes de partir dessa pra uma melhor.
Já fiquei horas pensando: Será que um dia vou me casar? Será que vou ter filhos? Será isso? Será aquilo outro?
Penso, penso muito! Perco mais tempo pensando do que malhando os músculos do meu corpo.
Como todo mundo, já errei. E, como todo mortal, ainda erro, mas tento ao menos não errar os mesmos erros.
Consigo colocar num único dia as lembranças de uma vida inteira.
Sinto mais saudade das minhas amigas e amigos do que dos amores que tive.
As vezes preciso falar e falar. Outras, até mesmo o silêncio parece pequeno demais pra mim. Teria que ter algo maior. Alguma forma de ficar 'off' durante algumas horas, no mínimo.
Porém e apesar de todos esses pesares, acho que conseguiria me definir em uma frase: Aquela que tem fé!
É bom fazer um balanço de nós mesmos. Mas, melhor que isso é conseguirmos extrair disto algo de bom,e nos aceitarmos com todos os defeitos, erros, cicatrizes e limitações.

Espero que consigamos enxergar tudo que o mundo vê em nós mesmos de bom mas que as vezes não conseguimos notar.
Nos aceitarmos é um ótimo remédio pra viver bem... uma ótima receita para ser feliz!



Camila Lourenço

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Saudade que irrita

Já estou cansada de sentir saudades de você! Sim, claro que estou, ou você pensa que é fácil ter que acreditar na minha mentira todos os dias de que estou com tpm pra justificar quantas vezes penso em você? Pois é, não é, até porque eu não tenho tpm 30 dias por mês, coisa que por sinal, o mundo que convive comigo agradece.
Graças a Deus que encerrei minha conta naquele chocômetro que tem aqui na vizinhança, porque se não, pensa que baleia eu iria me tornar se continuasse com a bendita idéia de todas as vezes que a vontade louca desesperada de te ligar batesse eu comesse um chocolate? Pois é.
Sem graça isso de sentir saudade das suas manias e das suas risadas e até mesmo das suas 'viagens' loucas. Poxa, se você não está aqui, quem vai entrar comigo na idéia de ficar divagando sobre o que a pessoa que colocou o nome no Jatobá de Jatobá estava pensando?
Acho irritante sentir falta do seu jeito irritante, e mais irritante ainda sentir saudade do seu ronco que mais parece um trator de esteira. É, pois é, até disso sinto falta!(Aff, é, eu sei, é pra cabar mesmo).
E cantar musiquinhas infantis com você e competir quem fala mais asneira ou quem viaja mais no tempo? Meu Deus, isso também faz muita falta!
Estou pensando seriamente em pegar o primeiro andarilho errante e dar nele o beijo que estou guardando para você (tá, claro que estou exagerando, mas você sabe, eu não resisto a um drama, hehe), pois bem, mas que juro que estou pensando em me casar comigo mesma eu estou.
Ahh, por favor né? Onde eu vou encontrar alguém para me fazer rir como você faz? Ou que seja tão metido quanto você é? Ou que deixe essa sensação insuportável de 'quero sempre mais" mesmo que juntando todas as horas que estivemos juntos não dê nem o total de um mês? (lembrando que só entra na contagem horas estadas juntos de verdade).
Pois é!
Tô de saco cheio de sentir saudade de você vir me fazer sorrir. Vou declarar independência de você, e isso é pra já!
Mas, claro, se puder, atende meu pedido e vem logo me fazer feliz! ;-)

Camila Lourenço

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Vontades

Vontade de perder o fôlego num beijo demorado.
Mas, não um beijo onde somente os lábios se tocam, mas aquele beijo que os corações se unem, que as almas se encontram e o peito encontra o porto o qual procurava.
Vontade de dar um abraço apertado.
Mas, não aquele abraço onde somente os braços se envolvem, mas sim onde o coração entra num frenesi daqueles que sabem ter encontrado enfim seu lugar.
Vontade de sentir o coração acelerar.
Mas, não por haver tomado um susto, ou por ter arritimia, mas, sim por saber que no momento em que o coração acelera é porque ele constatou que não mais 'se pertence'.
Vontade de... mais um 'monte' de coisas, mas, essas eu não preciso dizer.
Vontades....

Camila Lourenço

sábado, 6 de novembro de 2010

Simples assim

Sou feliz quando...
...demoro meus olhos num jardim cheio de flores,
... quando piso na grama descalça sem medo de parecer criança,
... quando chego em casa e minha cadela me recebe com alegria e carinho,
... quando sinto-me totalmente protegida e amada no abraço apertado de quem me trouxe ao mundo.
... quando ouço alguma música que eu goste muito, aliás, sou feliz ouvindo e cantando quase todo tipo de música.
... quando assisto finais felizes em filmes, em novelas, em vídeos de reality show, sim, eu me sinto feliz com isso,
... quando eu sinto o vento batendo no meu corpo,
... quando saboreio minha fruta favorita,
... todas as vezes que penso em meus amigos,
... quando vejo meu irmão brincando como quando éramos crianças em frente a tv,
... quando faço algum trabalho bem feito,
... quando vejo alguém realizando um sonho,
... quando consigo fazer alguém sorrir, e sou feliz quando vejo outros espalhando sorrisos também!
Sim, eu sou muito feliz com todas essas grandes pequenas coisas,
Sou feliz quando sinto o gosto do chocolate em minha boca,
Quando olho para o céu estrelado,
... quando me lembro do mar,
.... quando vejo e sinto Deus em cada pequena coisinha que visualizo,
... quando recebo uma ligação de algum amigo(a) que não vejo há muito,
Sou feliz com tantas coisas simples... e quanto mais penso nelas, mais preenchida me sinto dessa sensação gostosa de quem sorriu muito, de quem se sente e se sabe feliz mesmo sem saber bem como explicar por quê.
Muitas das coisas (ou quem sabe todas) que acontecem em nossas vidas são determinadas pelo que acreditamos, pelo que alimentamos em nós mesmos. E eu quero neste momento passar um bom tempo pensando em todas essas coisas simples que me fazem feliz e acreditar neste mundo cor de arco-íris que se apresenta diante dos meus olhos todas as vezes que penso no melhor que a vida trouxe e traz pra mim!

Tão simples esse negócio de ser feliz...vai ver que é por isso que as vezes nem percebemos...



Camila Lourenço

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Um convite

Gostaria um dia de saber em que parte do caminho perdemos a que possuíamos quando éramos crianças.
Aquela de quem ouvia deslumbrados as histórias de Abraão, Noé, Moisés, Davi, Jesus...
A daqueles que caiam e se levantavam prontos para brincar de novo.
A de quando acreditávamos em finais felizes, naqueles finais que mesmo estando tudo dando errado, sabíamos que em algum momento algum milagre iria acontecer e tudo se acertaria.
Aquela coragem desmedida, de quem subia em um pé de goiaba, manga só para alcançar a fruta mais madura.
Aquele coração puro que não sabia mentir, nem guardar mágoas.
Queria muito saber em qual parte do caminho perdemos essas coisas...em qual parte do caminho foi moda se tornar cético. Em qual parte do caminho foi determinado que acreditar em muita coisa seria sinônimo de ser somente um 'sonhador'.
Queria poder voltar exatamente neste lugar e pegar tudo isso de volta para todos.
Mas,já que não posso,eu faço um convite:Voltemos a ter fé...voltemos a acreditar no que acreditávamos...nas pessoas,na vida,nos sonhos...voltemos a 'subir no lugar mais alto' para alcançar a 'fruta' mais madura.
Acredito piamente que nascemos para sermos felizes, e pra mim, fé e felicidade andam de mãos dadas, então, revejamos fotos, releiamos histórias, façamos uma oração, façamos o que for preciso,mas, por Deus, voltemos a ter fé!

Esse é meu convite,esse é meu pedido!


Camila Lourenço

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Tempo para tudo...

Tempo de plantar,
Tempo de colher,
Tempo de badalar,
Tempo de casar,
Tempo de brincar,
Tempo de estudar,
Tempo para conhecer,
Tenho para conviver,
Tempo para partir...
Existe tempo para tudo, inclusive para nós mesmos, aqueles momentos em que a solidão da nossa própria companhia é exatamente o que precisamos.
Ainda não entendo porque temos medo de ficarmos sós, de sermos sós, ou, talvez, eu até entenda, mas não sei explicitar.
Porém, ter esse tempo para unicamente nós mesmos além de bom, é necessário.
E isso não quer dizer reclusão, nem depressão, nem nada do gênero, mas sim um tempo para nos entendermos, nos amarmos e nos acertarmos com nós mesmos.
Dizem que o tempo cura tudo... pra mim, o tempo, em todos os sentidos que podemos interpretá-lo, é o melhor remédio, o melhor conselheiro e quem sabe até mesmo o melhor amigo...
É, existe tempo realmente para tudo... inclusive pra mim... inclusive pra você!


Camila Lourenço

domingo, 31 de outubro de 2010

Não me fale de impossível

Um dia os negros foram escravos...
Hoje um negro governa uma das maiores pontências do mundo.
Um dia ,mulheres foram queimadas por reivindicarem melhores condições de trabalho...
E agora, uma mulher se tornou líder do meu país,e gostando ou não,isso é um marco em nossa história!
Um dia, pessoas foram torturadas por dizerem e cantarem músicas contra o governo...
Hoje, nós falamos em alto em bom som o que pensamos,queremos e sentimos,sobre TUDO (inclusive política e políticos).
Um dia foram exiladas,torturadas e algumas até mesmo mortas lutando para que a democracia fosse realdiade em nosso país...
Hoje, de 4 em 4 anos elegemos nossos governantes digitando apenas alguns números em uma urna ,sem stress ,sem tortura, sem mortes.
Um dia pessoas sonharam ter móveis, casa melhor, acesso a internet...
Hoje,o Brasil ocupa um dos primeiros lugares no ranking mundial de acesso a internet e milhares sairam da clase de miseráveis nos últimos anos.
Todos os dias sonhamos muitas coisas, queremos muitas coisas, e as vezes ainda ouço algumas pessoas dizendo que isso ou aquilo é impossível, que ou nos rendemos ao 'sistema' ou ele passa por cima de nós, e mais um monte de blá,blá,blá ...enfim, a todos estes tão descrentes as vezes, eu trago-lhes à memória todas essas conquistas acima citadas e várias outras que não citei. Não,não me falem de impossível.
Babilônia era um império,no entanto caiu!
Paralisia infantil já foi um monstro que amendrotou vários pais,no entanto,há anos não se registra um caso em nosso país.
Geraldo Vandré cantou "vem vamos embora que esperar não é saber",e o povo foi e aqui estamos hoje!
Não, não me venham falar de impossível!
Que hoje, no dia em que elegemos pessoas que irão nos representar e liderar pelos próximos 4 anos,eles, os eleitos, se lembrem disso e não nos venham com nada menos do que uma geração que viu paradigmas e conceitos serem refeitos e o impossivei se tornando possivel merece!
Não,não me falem de impossível.
E quer saber?O sonhos mais utópicos que você tem é totalmente possível. Afinal, quem foi que disse que impossível existe?


Camila Lourenço

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Vida


Estive pensando sobre a vida esses dias,e sobre a maneira que a vivemos.
Vejo sempre muita gente reclamando(eu mesma as vezes faço isso).
Vejo muitos sonhos...
Vejo muitas vontades...
Vejo muitas âncias de que a realidade da vida fosse diferente.
Vejo tanta coisa...
Mas vejo também, as vezes, pouca atitude para mudar, para realizar, para viver realmente como se quer viver.
Claro que nesse ponto o fator dinheiro entra na conversa, porém, ele não limita uma pessoa decidida. Para isso existe planejamento, trabalho e força de vontade.
Tem gente que sonha conhecer o mar...
Tem gente que sonha ter uma casa bonita(ou simplesmente ter uma casa)...
Tem gente que sonha casar...
Tem gente que sonha se formar...
Tem gente que sonha morar na beira a praia...
Tem gente que sonha fazer sucesso na sua área profissional...
Todo mundo sonha um "monte" de coisas. O problema não é sonhar... jamais! O problema é passar a responsabilidade da realização desses sonhos para os outros.
Não nascemos para sermos sozinhos, porém, até mesmo irmãos gêmeos nascem sozinhos...ou seja, temos que nos apropriar das nossas vidas e assumir os riscos e sonhos, sem desculpas, sem jogar responsabilidade para os outros e sem achar que é preciso ter alguém do lado para viver bem, faz falta, eu sei, mas para estar bem com outros, é preciso antes de mais nada, estar bem com nós mesmos.
Quem disse que você está condenado a viver como está hoje?
Se você está feliz com o que conseguiu até agora, ótimo...continue sonhando e transformando seus sonhos em realidade.
Mas, se você anda meio frustrado com o rumo que muita coisa em sua vida está tomando, vim aqui te dizer uma coisa que irá te animar:A SOLUÇÃO está em SUAS MÃOS!
Mude sua maneira de encarar a vida!Mude de atitude!Seja mais otimista e crédulo e aja!
Acredite em você, arrisque viver como realmente deseja, ouse querer o que realmente quer e mãos a obra...

A vida está nos esperando... ou melhor,a vida está passando... Corramos para vivê-la da melhor forma possível!


Camila Lourenço

domingo, 24 de outubro de 2010

Ausente presente |1 ano|


Hoje fiquei com você no pensamento o dia todo, como tem sido sempre, desde que você se foi.
Arrumei meu quarto, minhas gavetas, vi tanta coisa boa que tenho e que estavam esquecidas. Reli cartas antigas, ouvi músicas que há muito não ouvia e enquanto fazia tudo isso, fui me dando conta do quanto mudei desde que você se foi e como foram tantas as vezes que mudei desde a 1º vez que você me viu.
Hoje cantei sua música preferida, abracei os que amo e todas as coisas tiveram um sabor diferente.
Dancei sozinha no quarto, ouvindo músicas da sua época... senti vontade de te dizer eu te amo e me aninhar em um abraço bem apertado...
Depois que você se foi, tenho amado mais e tenho sentido mais medo de que outros que amo se vão como você...
Hoje, quando completa-se um ano que você se foi, pai, eu tirei um dia para vivê-lo por você e por mim... um dia por todos os que não vivemos.
Sinto sua falta e sinto inveja de quem pode abraçar alguém e chamar de pai.
Sinto saudades de ouvir você me chamar de filha.
Mas, esse texto não é para ficar triste, nem para deixar triste quem o ler. Este texto é para te agradecer.Mesmo você não estando mais aqui para o ler, mesmo você jamais tendo lido algum texto meu, mesmo sem nunca ter me dito que eu deveria aproveitar mais quem tenho perto de mim, foi com você que aprendi que realmente devemos amar as pessoas como se não houvesse amanhã.
Pai, este texto de hoje é para te agradecer pelas lições que você me ensinou quando falava, quando cantava, quando calava, quando errava, quando foi presente, quando era ausente.
Depois que você se foi, nada mais foi igual e a palavra saudade adquiriu outra dimensão pra mim, mas, o amor também!
Vou cantarolar a música que você amava agora, antes de dormir, vou fazer uma oração a Deus pelos que amo,vou abraçar bem apertado a boneca antiga que você me deu e vou fechar os olhos tendo a imagem da ultima vez que te vi sorrir!
Neste 1 ano sem você,venho aqui te dizer:com sua ausência, eu estou aprendendo a realmente viver!

Meu ausente sempre presente...Te amo! Saudades!

Camila Lourenço

sábado, 23 de outubro de 2010

Sentindo falta....

Estou sentindo falta de algo real aqui perto de mim...
Sentindo falta daquela respiração entrecortada,ansiosa,
Da companhia largada no sofá da sala,
De histórias novas para contar,
De novas experiências para me lembrar,
Estou sentindo falta de ser reinventada a cada dia, e de ver minha bagunça sendo bagunçada.
Estou sentindo falta de sentir os pés 'fora do chão',
De me organizar toda e perder o eixo mais uma vez,
...falta da companhia por companhia
...da alegria que todas essas coisas dá a alegria.
Estou sentindo falta dos embalos de sábado a noite,
..dos fins de tarde de domingo,
...de me sentir 'balançada', resolvidamente bagunçada e decididamente apaixonada.
Estou sentindo falta do que não sei,
...do que já tive,
...do que não tive,
...do que sempre exitei,
...do que sempre quiz.
Estou sentindo falta do coração que se encaixa com o meu e faz tudo parecer melhor, mais engraçado e mais iluminado.
Estou sentindo falta.

Camila Lourenço

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

E dá-lhe abraço

Hoje decretei uma lei pra mim: Vou abraçar mais !
Sim,vou abraçar mais vezes e mais pessoas, que é para não mais ficar dependente dos abraços que recebo.
Vou abraçar apertado até doer,até sentir falta de ar...
Vou abraçar quando eu tiver realmente sentido saudade (e nem me importa mais se estavam ou não com saudade de mim, eu vou abraçar).
Vou abraçar minha mãe antes de dormir,
Vou abraçar meus amigos quando eu os encontrar, e nem vou me importar se eles perguntarem:"O que foi Camila?"
Vou,vou sim abraçar,muito!
Vou abraçar sem preconceito, sem medo e com o coração.
Vou abraçar mais forte as almofadas da minha cama, minha cachorrinha de estimação,meu ursinho de pelúcia.Tá decidido,eu vou abraçar!
Vou abraçar o mundo, vou abraçar a vida, vou abraçar os estudos, vou abraçar a profissão, vou abraçar a mim!
Vou abraçar!
Chega...cansei de ser a eterna escrava dependente dos abraços que me fazem sorrir por me sentir segura...já era...agora isso não será mais oportunidade de poucos! Decidi...vou abraçar!
Vou receber o mundo de braços abertos, sem medo, sem armadura, sem oscilação...Vou abraçar!
O abraço é a forma mais sincera de dar e receber carinho...as pessoas conseguem até beijar quem 'teoricamente' não querem, mas muito difícilmente conseguirão passar a energia que não estão sentindo num abraço apertado!
O abraço é encontro das almas...
Portanto, a partir de hoje fica estabelecido em mim a lei do abraço. Então, não se espante se algum dia do nada eu chegar e me largar num abraço apertado...o motivo é que você mereceu e eu resolvi não ter medo e compartilhar com você toda a energia que tem guardada aqui, dentro do meu peito!


Camila Lourenço

Paulo Beringhs - O herói da vez

Eu iria até escrever um texto sobre ele,mas nem precisa.Vou colocar o vídeo e deixar que ele fale por si só.


Salve,salve Paulo Berings"O Grande"!



O único pesar é saber que as opções que temos,tanto para governo quanto para presidente estão todos manchados com coisas do gênero.
Marconi,Íris,Serra,Dilma...basta só escarafunchar um pouco mais para descobrir coisas tão pesadas quanto essa...Triste cenário este da política brasileira!


Camila Lourenço

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Ah,o amor...

Ah,o amor...
Esse sentimento que nos faz ficar meio bobos, românticos e achando tudo mais colorido e lindo...
Ah,o amor...
Que nos faz sentir saudade,
Que nos faz querer fazer alguém feliz,
Que nos faz querer que o 'para sempre' exista...
Ah,o amor...
Que nos faz mais 'bonitos',
Que faz com que olhemos além das aparências e achemos lindo seres normais e imperfeitos como nós.
Ahh,o amor...
Que faz com que mães decidam dar a luz, mesmo quando sua vida estará em risco...
Ahh,o amor...
Que muitos mantém aprisionado no peito sem muitas vezes perceber...
Ahh,o amor...
Que nos faz querer cantar mesmo sendo desafinados,
Que faz com que uma choupana seja o melhor lugar do mundo,
Que faz com que o abraço seja o melhor refúgio,
Que faz com que arrisquemos tudo,
Que dá às pessoas coragem para abandonar o 'ninho' dos país e criar o seu próprio,
Que dá a base forte para 'sustentar' uma família.
Ah,o amor.,
Amo o amor!
Amo essa sensação de estar preso por vontade,de 'não contentar-se de contente', que nos faz falar como crianças,chamando pelo diminutivo, que nos faz cantarolar musiquinhas de infância para brincar...
Amo esse amor que faz o coração bater mais forte...
Amo esse amor que nos faz pessoas melhores...
Que nos faz sensíveis o suficiente para percebermos quando alguém está triste pelo olhar!
Ah...eu amo o amor!
O amor dá tons às melodias e à vida que maestro algum consegueria dar...
O amor faz com que pessoas salvem as outras mesmo não sendo possuidor de super-poderes(obrigada senhores médicos,senhores bombeiros...eu os admiro).
Ah...o amor!
Que este amor invada o coração de cada leitor que passar por este blog, que seja lembrado por nossos governantes, que seja lembrado por nós!
Se exercitássemos mais vezes o mandamento divino de amar ao próximo como a nós mesmos,e nos amássemos o suficiente para respeitar nosso próximo, eu tenho certeza que a vida seria bem melhor.
Ah...o amor!
Que ele volte a bater no peito dos desacreditados e desesperançados...
Ah...o amor!
Que ele sempre renasça em nosso peito apesar de todos pesares que possa acontecer!

"O amor não é uma luta, mas é algo pelo qual vale a pena lutar!"


Camila Lourenço

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Eu precisava


Ontem tomei banho de chuva, senti a água molhar meus cabelos, minha roupa, meu sapato... andei na rua cheia de enxurrada, e, pela primeira vez não foi bom. E nem foi por culpa da chuva, que era igual a ultima que me arrancou risadas... era eu mesmo.
Comecei relembrar de todas as minhas crenças de que somos nós que escolhemos como ficar,e o que mais me espantou, é que eu realmente queria ficar daquele jeito...ter aquele meu momento de saborear as coisas de outra forma.
Eu precisava ficar sozinha para me acostumar de novo a ser sozinha. Começar digitar nomes estranhos no youtube para ver se descobria músicas que não conheço e que vou adorar sozinha, já que não posso mais sentar no meio fio com uma amiga para que ela me mostre.
Começar a assistir seriados americanos de comédia para aprender um monte de besteira que eu aprenderia com os amigos que se foram pra longe.
É, eu precisava passar horas me xingando, sim, me xingando, e me prometendo um 'monte' de coisas para não errar mais os mesmos erros.
Eu precisava me livrar de tudo que estava me fazendo mal e olhar para o espelho.. me encarar e me acostumar com o reflexo ali,sozinho.
Precisava fazer tudo isso, porque eu sempre preciso ter meu momento de luto pelas coisas, crenças e/ou pessoas que morrem em mim.
Eu precisava sentir o chão, pegar na terra, na grama, encostar o rosto no chão frio e deitar encolhida, abraçando as pernas...eu precisava disso!
Só fazendo tudo isso é que eu consigo me lembrar que "basta ser sincero e desejar profundo pra sermos capazes de sacudir o mundo", começando por nós mesmos!
Depois de tudo,agora eu só vou fazer um pedido:"Deus, que eu cometa novos erros,pois as lições dos velhos(erros) eu acho que já aprendi!"
Eu precisava desse meu momento e agora que tive, já estou pronta para tentar e acreditar em tudo outra vez!



Camila Lourenço

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Falando na 'lata'


Me desculpem leitores, mas hoje eu vou falar o que penso e não vou usar 'peneira'.
Tenho maior preguiça de cara que mal te conhece e já larga o "tô apaixonado por você"...ou então, aqueles que são um pouco mais ousados e soltam "eu te amo" sem nem saber direito ainda qual é a cor do nosso cabelo, ou se fazemos covinha quando sorrimos, ou o nosso sobrenome...
Na boa? Pra mim isso é babaquice disfarçada de volubilidade. É... gente volúvel, que provavelmente nem sabe a diferença entre paixão e empolgação!
É... empolgação, paixão... acho inclusive que todos nós deveríamos saber melhor o significado dessas palavras...
E sabe o que é pior? É que a maioria das mulheres (inclusive eu, as vezes, rsr) cai! Acreditamos que aquele fofo é realmente fofo (não é não hein? Fofo é seu ursinho de pelúcia ou seu animalzinho de estimação). Acreditamos no que eles ficam repetindo, só porque estão repetindo, e olha que nunca demos essa mesma credibilidade para aquele 'loro' da nossa avó, que sempre repetiu tudo que ela falava...
Tsc,tsc,tsc.... É, por certo uma hora a gente aprende.
Hoje eu nem vou deixar uma frase bonitinha para amenizar... acho que responsabildiade com o que dizemos é algo que realmente devemos cultivar mais entre nós. Inclusive em nós meninas, que as vezes não queremos o cara e ficamos enrolando só por medo de ficarmos sozinhas...
Já que não dá para voltar a ser criança, está na hora então de nos tornarmos adultos de verdade!
O mundo tem a cor que a gente pinta né?...pois é... troquemos então os lápis de colorir porque essas cores estão ficando muito cinzas, repetidas e sem graça!



P.S.: À todos vocês que acreditam em amor à primeira vista e conseguem dizer "eu te amo", "eu estou apaixonado por você" (ou coisas do gênero) de verdade e permanecer por mais de 4 semanas com a mesma convicção...me desculpem! Muita coisa do que está aqui não serve para vocês!

Camila Lourenço

Hoje deu vontade de escrever assim...

"E você coração, por que não se ocupou somente em bater?"



-Você tá bem?
-Tô!
...Silêncio...
(Pensamento): Tô nada...tô bem nada...mas deixa que eu finjo, minto pra mim e acredito na minha mentira!



Camila Lourenço

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Gostar dói

Gostar dói... simples assim!
Dói porque sentimos saudade...
Dói porque o peito aperta...
Dói porque ficamos inseguros...
Dói porque queremos perto quem tá longe mesmo estando perto...
Dói... gostar dói sim!
Gostar dói porque nos julgamos, nos cobramos e ficamos querendo ser perfeitinhos para que nos achem perfeitinhos também!
Dói porque nos lembramos do nada de quem estamos lutando para esquecer.
Dói porque o nosso relógio não é sincronizado com o de ninguém, e por isso mesmo, poderão não gostar da gente na mesma hora em que gostamos.
Gostar dói... dói sim!
Dói porque passamos horas nos revirando na cama sem dormir, pensando em como resolver isso, e neste momento achamos que qualquer equação de matemática, álgebra ou qualquer outra coisa do gênero seria melhor, porque ao menos nelas chegamos a algum resultado.
Gostar dói...dói porque não é certo como a morte, que é o fim de todos.
Dói porque ter medo da rejeição é ruim, e senti-la, ainda pior!
Gostar dói porque vem do coração, a única parte de nós que não conseguimos controlar.
É...gostar dói...dói sim, mas é bom...mas ainda assim, dói!
Eu queria gostar como a música do Caetano,que diz " e pra começar,eu só vou gostar de quem gosta de mim...", mas não é tão simples assim.
Gostar dói porque sempre nos sentimos mais bobos, mais frágeis e mais medrosos do que realmente somos!
Dói,porque na maioria das vezes,vai contra a razão...
É... gostar dói... dói sim! Mas até que é bom... mas que dói, dói!


Camila Lourenço

Prometo


Dessa vez,prometo a mim que serei uma boa menina comigo mesma e começarei colocar em prática os conselhos que dou aos outros.
...Prometo!
Prometo que vou continuar acreditando nos meus sonhos, que vou continuar acreditando na raça masculina e que vou sobreviver sem minhas amigas por perto...
...Prometo!
Prometo não matar aula porque não vai ter alguém de cabelo preto do meu lado para me fazer rir cantando Sidney Magal quando eu chorar...
...Prometo!
Dessa vez,eu prometo que não vou simplesmente determinar que quero aquele alguém...vou me lembrar que o que tiver que ser, será e que na hora certa, as coisas irão se ajeitar!
...Prometo!
Prometo ser forte sempre que eu conseguir, mas prometo também não me recriminar quando eu realmente tiver que chorar...
...Prometo!
Prometo não ficar brava comigo se eu não for a menina alto astral todos os dias e prometo tentar não ter medo que as pessoas se afastem por isso(difícil tarefa,mas eu prometo tentar!)
Prometo não me socar por continuar acreditando, por continuar botando fé nas pessoas, mesmo que o meu histórico por fazer isso não seja lá muito legal... afinal, tenho meus amigos, e vários deles já me deram prova que isso vale a pena,né?...pois, por eles,eu Prometo!
Prometo muita coisa a mim, e estou escrevendo porque vou voltar para reler este texto quando eu ameaçar descumprir alguma promessa feita a mim mesma.
Só não prometo não gostar quando me pedirem para não gostar...(a psicologia reversa é uma merda,porque sempre funciona comigo,ou seja,é bem provável que eu goste quando me mandarem não gostar...e não vale usar esta informação contra mim agora que sabem,ok?Rs)
Prometo que vou tentar ser feliz...custe o que custar...e prometo que vou continuar vivendo a vida minuto a minuto,e desfrutar os momentos felizes que ela me trouxer, mas não prometo não esperar o chão firme que preciso pisar e não prometo também não querer que ele se faça firme logo,porque em se tratando disso,sou como criança...pularia de algum lugar enormemente alto, se houvesse alguém para me segurar...segurança é algo que me faz falta e quando a tenho,sinto um bem que não há como explicar ou descrever.
..Prometo ser feliz!
...Prometo!
Camila Lourenço

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Dá medo...

As vezes é dificil falar o que está no coração...
As vezes dá medo falar o que sentimos e deixar que os outros vejam que não somos tão fortes quanto aparentamos.
Dá medo mostrar do que temos medo...
Dá medo falar do que gostamos, do que queremos...
Dá medo confessar que ficar sozinho não é bom...
Que olhar para o telefone que nunca toca, aperta o peito...
Que ouvir aquela música que nos lembra alguém, as vezes arranca lágrimas...
Dá medo ser julgado, compreendido e ainda assim condenado.
Dá medo parecer idiota quando contamos o que está nos fazendo ficar tão pensativos... ou quando confessamos que sentimos saudades de quem não deveríamos sentir...
Dá medo contar para aquele alguém o quanto ele faz falta, e parecer idiota enquanto as palavras saltam da boca...
Dá medo ser intenso(a)...
Dá medo pensar que irão sentir medo da gente quando souberem o quanto nos apegamos fácil e do quanto seria fácil passar o resto da vida ou boa parte dela ao lado de quem sequer conhecemos direito.
Dá medo ser bobo... dá medo acreditar em finais felizes, dá medo não ser otimista sempre e mostrar que as vezes choramos...
Dá medo imaginar alguém sabendo que as vezes as lágrimas molham nosso travesseiro e que abraçamos apertado o nosso ursinho de pelúcia antes de dormir... ou que conversamos com nosso animal de estimação e que mesmo ele não entendendo nada, a solidão vai embora enquanto ele nos olha virando a cabecinha pro lado, como quem quer entender...
Dá medo pensar que talvez a vida não seja como as historinhas que nossas mães nos contava quando éramos crianças...
Dá medo...
Dá medo e trabalho nos convencer que ir para a balada resolve, que não faz diferença irmos sozinhos para o cinema e que não faz falta não ter uma mão para apertar quando passar alguma cena de terror na tela, ou que nem notamos que todos os casais se beijam nos finais felizes dos filmes...
Dá medo não ter para quem mandar aquela foto linda que tiramos do pôr do sol...
Dá medo a normalidade...
Dá medo esperar o alguém que nunca chega...
Dá medo não termos um peito para encaixar com o nosso para fazer o coração acalmar....
Dá medo saber que sempre vamos pensar que o próximo, talvez seja "o próximo" e saber que provavelmente não será....
Dá medo ver as fotos de casais se beijando e olhar para as nossas, sozinhos...
Dá medo saber que ser só não é bom como as vezes parece e dá mais medo ainda saber que quando alguém ler isso irá falar que 'as coisas não são bem assim'...
Dá medo...
As vezes eu estarei bem e feliz como sou, me contentando com cada minuto que a vida oferecer de risada e rindo com tudo que há mim, mas, ainda assim, sei que vou sentir medo do incerto chamado "depois", e esse, não sei se algum dia deixarei de temer.
Dá medo saber que as vezes somos tão frágeis...
Dá medo....

Camila Lourenço

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Destino


Sempre acreditei que somos autores do nosso próprio destino...que está em nossas mãos o poder de fazê-lo bom ou ruim, e de certa forma,é mesmo.

No entanto,existem algumas coisas que não temos o controle nas mãos. Você não controla por exemplo como as pessoas irão te marcar. Você pode decidir como irá encarar isso e o que irá fazer com as mudanças que essa pessoa trouxe consigo para sua vida Mas,você não decide, quem irá fazer seu coração bater mais forte.Você decidi sim se irá dar lugar a isso ou não,mas o primeiro impacto e quem o fará,não!

Escolhi em que área profissional iria me dedicar, mas, não escolhi por exemplo, que surpresas eu teria nessa área.

Escolhi ser como sou e sabia que atrairia para mim pessoas que são +/- iguais a mim, mas não sabia quantas mudanças essas pessoas que eu mesma atrai trariam para minha vida!

Escolhi estudar, mas não escolhi quem entraria em minha vida a partir de tal decisão e mudaria muita coisa para sempre.

Escolhi por exemplo um dia, fazer um favor para um amigo, mas não imaginava nunca, que através dele conheceria alguém que me levaria para o outro lado do país.

Escolhi participar das redes sociais, mas não sabia porém,quantas pessoas eu conheceria através dessa ferramenta que agregariam tanto conhecimento e "vida" ao meu cotidiano.

Escolhi também,em um dia quente em Goiânia,ouvir barulho de chuva pela internet, mas não imaginava como um simples passatempo deste poderia trazer consigo tantas mudanças e surpresas.

Uma certa amiga minha sempre gostou da frase: "A cada escolha,uma renúncia"! Hoje em especial, tenho uma nova versão para esta citação:"A cada escolha, uma surpresa do destino!"

Sim,ainda acredito que somos autores do nosso destino, mas autores em partes, porque, a maneira como certas coisas nos tocam e a forma como algumas pessoas entram em nossa vida, eu creio que nunca vou deixar de acreditar que é coisa do destino!


Camila Lourenço

domingo, 3 de outubro de 2010

Dicas para garotas...


Não sou expert no assunto,mas seguem algumas 'dicas' que poderão ajudar em algum momento em que vocês estiverem em uma enrascada.E meninos,não se ofendam se a palavra 'enrascada' estiver vinculada a vocês...é porque na maioria das vezes,é exatamente isso que vocês são.Rsr...

Te chamou para ser peguete?Chame ele para um acordo...
Quando algum cara te chamar para ser sua "peguete",chame-o para um acordo:você entra com o pé e ele com a bunda,ok?
É muito fácil pegar uma menina bonitinha,bem criada e legal e sair com ela de vez em quando, quando a solidão bater, mas, meninas, por mais que o cara seja "legal", você merece mais que isso. Dedique-se a você,na hora certa o cara que te merece aparecerá!
(Ok, as vezes a gente precisa abrir algumas exceções. Mas não coloquem uma viseira na cara hein? Dancem conforme a música e vazem fora quando ele mudar para uma melodia que não lhe faça bem)

Seja autêntica
Não entre na onda de fazer coisas,ir a lugares só porque é modinha.Descubra o que realmente é sua cara e faça por você mesma!Ser autêntica é uma moda que nunca passa!

Até que prove o contrário,todo mundo(até os homens)é inocente!
Não desconte sua frustração no seu namorado e nem o iguale a todos os 'filhos da mãe' que já passaram por você!Se ele está NAMORANDO com você já significa que ao menos coisa séria ele quer.
Conheça seu parceiro e dê a ele o benefício da dúvida.Ame-o (ou não) pelo que ele é e não pela fôrma mal feita que seus ex tenham deixado.


Não 'jogue'!

Há quem diga que somente assim os homens gamam, talvez para alguns isso seja realmente verdade. Mas,não se submeta a este joguinho de gato e rato, de fingir que não gosta ou disso e aquilo outro.
Quem precisa de jogo para amar, provavelmente vai continuar precisando para continuar amando!


Se valorize!

Gostar de si mesma é o 1º passo para encontrar alguém que goste de você de verdade!
Se você aceita tudo por medo de perder, se você não impõe nem respeita seus limites,não deverá também reclamar quando não respeitarem você!


Tenha amigos...muuuitos e muuuitas!
É com eles que você compartilhará os sentimentos mais verdadeiros..e o bom,é que será pra sempre(porque uma vez amigo de verdade,amigo para sempre)

Se divirta!

Faça coisas que te dão prazer! Vá à festas, cinema, parque,tire fotos,cante,dance...VIVA independente de quem estiver ao seu lado!

Não se anule...

Por nada nem ninguém!Se você assim o fizer,a única coisa que você ganhará é o trabalho de redescobrir quem és depois que a pessoa se for!

Acredite no amor!
Mesmo que você tenha conhecido uma sequência de idiotas!
"Em que acreditamos" define muita coisa do que nos acontece na vida!Se você acreditar no amor,ele acreditará em você e quando menos esperar te encontrará!
Parece utopia,eu sei,mas não é...(que o diga Jesus,que tanto nos amou)


E para finalizar,lembre-se;
Se existe alguém legal como você do sexo feminino,provavelmente existe alguém tão bom quanto do sexo masculino te esperando em algum lugar do caminho que você já começou a percorrer!


Camila Lourenço

Engano...




Quem nunca teve aquele momento de ilusão total, achando que certas coisas em que acreditou poderiam ser verdade, que atire a primeira pedra!
Engano parece algo do qual nenhum ser humano está isento...infelizmente!
Quer seja o dia que você acreditou que seu governante faria o melhor para seu Estado,conforme o prometido, ou o dia em que você conheceu aquele alguém que julgou ser capaz de mudar sua opinião sobre muitas coisas, inclusive sobre o amor.
Houve épocas em que a frase "viva intensamente" soou como algo extremamente honroso e prazeroso pra mim...hoje, se fosse dar um conselho,eu diria: Escolha melhor as coisas que você irá viver intensamente.
Viver intensamente traz um riso intenso, mas uma dor tão intensa quanto.
Ainda bem que existe trabalho e tantas outras coisas que podemos nos dedicar...ao menos nelas,o sucesso depende unicamente de nossos atos!


Camila Lourenço

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Os anjos da nossa vida...



Alguns deles,te 'adotam' desde criança, e te protegem de tudo e todos, e para eles, você nunca vai passar de um(a) garotinha (o) que precisa de proteção.
Outros,ficam em sua vida durante um tempo, só até você aprender o que é amor, respeito, companheirismo, amizade,carater...depois,da mesma maneira discreta com que apareceram,se vão...
Alguns, são anjos exatamente porque te fazerm chorar,porque te magooam,e através deles você descobre que é preciso ter um coração bom,mas que é preciso também ser esperto, e graças a esses 'anjos' você deixa de cometer os erros que várias vezes te fizeram cair.
Hoje, reconheço que meus anjos tomaram formas diversas no decorrer da minha vida: A mãe super-protetora, o irmão que tem o dom de cuidar, a professora que ensinou lições de vida, as amigas e amigos que me ensinaram que existem outras formas de amar, as pessoas que fizeram do meu sonho o "seu" sonho e lutaram por ele tanto quanto eu, o funkeiro que me mostrou que não importa o rítmo, todas as músicas chegam ao coração quando são feitas com "ele"(o coração), o jornalista que encontrou meu blog por 'acaso' e fez com que eu tivesse outra visão sobre muita coisa,inclusive sobre mim mesma, os colegas de faculdade,de trabalho,de internet, de caminho, que entram em minha vida e independente do tempo que ficaram, acrescentaram mais do que alguns que sempre estiveram presente!
Anjos...
Dizem que a vida é composta por incertezas e riscos.Talvez realmente seja,mas, disso estou certa, sem esses tais "anjos" a vida seria um lugar bem menos feliz e bonito de se viver!
Obrigada,"anjos da minha vida"...com vocês por perto,eu posso dizer:Sou feliz!

Camila Lourenço

domingo, 26 de setembro de 2010

Jogar ou se Relacionar?


Fingir que não quer, quando, na realidade quer.
Demonstrar indiferença, quando o coração está quase saindo pela boca...
Não ligar, mesmo estando com os dedos coçando de vontade de digitar os tais números que trarão o alívio sonhado ao coração...
Deveria ser mais fácil gostar...
Deveria ser mais fácil deixar-se gostar...

Mas não é!
Na teoria temos todas as formas e regras, passo a passo do que devemos ou não fazer, mas, basta o coração sentir aquele aperto singular para que toda nossa "cartilha" venha por água abaixo!
Metemos os pés pelas mãos,falamos o que teoricamente não deveríamos falar, ficamos meio que escravos dos nossos sentimentos e nos culpamos por agir de acordo com os mesmos... o impulso, coitado, torna-se nosso inimigo número 1 !
Nesses momentos, sinto uma enorme descrença por pensar que para que um relacionamento seja bem sucedido, implica em todos esse joguinhos.
Não ficar quando na realidade não queremos partir, não dormir de conchinha, mesmo sendo isso o que mais queríamos, não dizer:"senti sua falta", apesar de ter no peito uma enorme e gritante saudade!
Maldito machismo enrustado!
Malditas regras bobas!
Maldito medo!
Deveria ser mais simples gostar...juro, deveria!
No que tange a mim,tenho uma certeza: Entre jogar e me relacionar (de verdade),vou sempre preferir me RELACIONAR (mesmo que isso venha me custar algumas lágrimas).

"E de te amar assim tanto e amiúde,é que um dia de repente hei de morrer, por ter amado mais que pude" Vinícius de Moraes


Camila Lourenço

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Rede GLOBO por aqui...




Se a boca fala do que o coração está cheio, vamos encher isso aqui de emoção e informação neste exato momento.
A REDE GLOBO em uma açao INÉDITA esteve hoje em Goiânia reunida com blogueiros(inclusive eu) para divulgar as ações sociais realizadas na divulgação da novela ARAGUAIA , que está sendo rodada aqui em Goiás.
Neste evento,tivemos palestra com o estupendo Carlos Alberto (Relações com Telespectador-Rede Globo) que nos mostrou a diferença em número e retornos nas mídias sociais da globo desde que a Divisão de Comunicação Transmídia da Central Globo de Comunicação (CGCOM) foi criada,(e o resultado é realmente gritante, no twitter eles saltaram de 140 seguidores para 520.000, e na internet houve um crescimento de 25% de crescimento por semestre de acessos à posts relacionados à emissora)! Foi esmiuçado e apresentado também o projeto "Vozes do Araguaia", um blog onde é postado depoimentos reais de moradores da região onde está sendo gravada a novela.
Com o intuito não só de humanizar a trama, o projeto "Vozes do Araguaia" traz a nós goianos o gostinho do orgulho em ser daqui!
No evento, o lindíssimo Edson Celulari esteve presente, e falou conosco não só sobre seu personagem, mas também sobre o que achou de Goiás e nossa culinária (que ele amou), e comentou também sobre o design diferrente e bonito de nossos prédios,dentre outros assuntos.
Mais que uma ação de mídia, este evento trouxe a nós blogueiros o prazer por estar aqui neste meio, escrevendo, trazendo informações, interagindo com vocês leitores.
Se eu dissesse que estou somente feliz, eu estaria mentindo, porque o que eu estou sentindo transcende a felicidade... é um misto de satisfação, de volta por cima! Para quem acompanha este blog há mais tempo, sabe que ele foi criado em um momento onde desbafar era crucial pra mim, e desde então, minha vida nunca mais foi a mesma.A partir do blog não só descobri a área profissional que me apraz, como também consegui meu atual emprego através dele.
Quando nos arriscamos a enfrentar nossos medos e fazer deles nossos aliados, o destino trabalha a nosso favor e traz bem mais do que o esperado.
Obrigada a todos que acompanham este blog e o fez ter significância suficiente para estar entre os poucos escolhidos para receberem tal presente!
Quem quiser conhecer melhor o projeto "Vozes do Araguaia" (que é muito lindo por sinal), é só clicar aqui >> http://www.vozesdoaraguaia.com.br/ e se deleitar nessa história que é nossa, do nosso povo, da nossa gente, do nosso estado!


Camila Lourenço
P.S. :obrigada a querida e jovem Luciana Lacerda (Gerência de conteúdo Transmídia) que entrou em contato comigo e me proporcionou essa experiência incrível!
(Quer ver mais um pouco sobre esse dia?Visite o site da globo no seguinte link:
http://redeglobo.globo.com/novidades/noticia/2010/09/edson-celulari-se-reune-com-grupo-de-blogueiros-para-falar-sobre-araguaia.html )

Saudade


Saudade da professora do jardim de infância...ou simplesmente da infância...
Saudade de quem está perto, e talvez mesmo assim,"longe"
Saudade de quem está longe mas já esteve perto...
Saudade de quem está longe e sempre estará...
Saudade dos que já se foram...
Saudade dos amigos da época em que ser adulto parecia algo tentador...
Saudade dos amigos que mostraram e ensinaram como sermos pessoas melhorers...
Saudade dos amores que se foram...
Saudade do amor...
Há as saudades que são doídas de sentir...
Porém há aquelas que te fazem sorrir!
Alguns dias,sentimos saudade do que foi...
Em outros, sentimos saudade do que nunca aconteceu.
Sentimos saudade de quem conhecemos...mas sentimos saudade também daqueles que somente vimos em nossos sonhos...
Saudades...doídas,alegres,apertadas...saudade!
Não dá para controlar, ou ditar uma regra para não senti-la ou senti-la... Mas, se algum dia ela doer muito, agradeça, porque ao menos você teve a oportunidade de ter vivido o momento ou fase com alguém que lhe deixou este gosto saudoso de quero mais no coração!

Nada acontece por acaso,nem mesmo os momentos de saudade.Retire o melhor dos seus...há sempre um aprendizado a ser descoberto em cada lágrima que cai.


Camila Lourenço

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Se's...




Eu sei que a tua mão fará diferença na minha...se eu estende-la à você!
Eu sei que meu coração pode ser aquecido pelo seu... se eu retirar as barreiras para você entrar!
Eu sei que posso sorrir, em dias de 'sol' ou dias de chuva... se eu decidir que vou!
Eu sei que a vida pode ser boa... se assim eu a encarar.
Eu sei que eu posso ser como eu realmente gostaria de ser... se eu decidir que serei.
Eu sei que posso alcançar o incalcançavel... se eu decidir pagar o preço!
Na vida,existem muitos "se's", retirá-los é só uma questão de escolha.
Somos reféns do que dizemos ser "destino". Esperamos que ele traga a pessoa certa, mas nunca saimos de casa ou nos damos a oportunidade de realmente "conhecer" quem passa por nós. Sonhamos com o emprego que nos faria feliz, mas, muitas vezes,não agimos para torná-lo uma realidade... Conheço tanta gente que sonha ser atriz, mas nunca fez um curso de teatro ou participou de algo do gênero. Que sonha ser consultor,mas nunca sequer leu mais que uma matéria sobre o que procura.
Podemos ser felizes...se decidirmos que seremos!
Sua palavra pode tocar meu coração, se eu me permitir realmente te ouvir.
Este texto pode te fazer tirar da gaveta projetos antigos...se você conseguir enchergar que nunca é tarde demais!
Retire o "Se" da sua vida e faça dos seus sonhos e vontade uma realidade...
Pode parecer utopia,mas realmente só depende de você!

Camila Lourenço

P.S: A pesquisa feita serviu como um norte e postarei sobre todos os temas,mas como um dos sugeridos foi falar o que vem do coração,eis aqui então um que saiu diretinho do meu coração para o de vocês!

Por aqui,é você quem manda!



Senhoras, senhoritas, moços, moçoilas... leitores... "patrões"..
Já tem um tempo que este blog trocou o pronome meu por NOSSO... Então, nada mais justo do que vocês (sócios - patrões) ditem o que gostariam de ver por aqui também!
Sobre o que vocês gostariam de ler?

Estarei aqui atenta às ordens,e além de continuar publicando textos de acordo com meu coração, publicarei tambémm textos de acordo com o que vocês ditarem!

Bjokas!
Camila Lourenço

Como você quer ser lembrado?


...O melhor namorado(a)...
...A amiga mais companheira...
...O "senhor" da verdade..
...O apaziguador...
...Aquele que faz falta...
...Aquele que "já vai tarde"..
...A "querida"...
...A "mal amada".....
...A fofa...
...A má educada...
...O 'iluminado...
...'Pessoinha' de energia ruim...
Como você será lembrado?
Cada um dos adjetivos citados acima é você quem constrói, é você que se dá...
Você decide como será lembrado!
Um sorriso, uma palavra amiga ou simplesmente o silêncio podem fazer toda a diferença na vida de quem talvez, em um momento de angústia, lhe procurou.
Que você escolha viver,doar e marcar com o seu melhor!
"Seja a diferença que você quer ver no mundo"... te garanto, é o suficiente para que a maneira com que você será lembrado, seja sempre a melhor!

Camila Lourenço

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Como você decide seu voto?



Estamos há poucos dias da eleição que decidirá o futuro do nosso país e estado para os próximos 4 anos.Muitos já escolheram em quem irão votar, outros ainda estão analisando, mas não serão poucos também os que deixarão para os últimos momentos a decisão.
Nessa hora, vale a pena relembrar algumas coisas antes de decidir. Ditadura, impeachment, exilados...o sonho deles é a nossa realidade hoje. Então,o que devemos levar em conta na hora de decidir em quem votar?
Histórico - é algo que deve ter peso significativo. Analisamos histórico para tudo, para contratar, para nos relacionar. Assim, nada mais justo com nosso país/estado do que analisar o histórico de quem pretendemos colocar para governá-lo. Nesse sentido, assistir durante alguns dias o horário eleitoral pode fazera diferença no caso dos indecisos
Viabilidade de promessas - Promessas bonitas porém inviáveis não farão diferença caso seu candidato seja eleito. Fique atento à viabilidade do que cada um promete.
Redes Sociais - Com um peso enorme na comunicação atual, nas redes socias você encontrará bastante informações sobre seu futuro candidato e poderá conhecer também o que dizem sobre ele. Pode até ser que movimentos na internet não elejam candidatos aqui no Brasil como foi nos Estados Unidos, no caso da eleição de Obama, mas esses movimentos ao menos impedirão que muitos se elejam. Fique atento ao que dizem e certifique-se da veracidade. Orkut,twitter,facebook podem ser ótimas formas de você conhecer melhor o seu candidato e sua postura.
Então,como diria Geraldo Vandré: "Quem sabe faz a hora,não espera acontecer!"
Analise tudo, pese bem os prós e os contras e vote consciente. Por mais clichê que pareça, seu voto pode fazer a diferença.Camila Lourenço

P.S:Publiquei este texto no site da agência onde trabalho (como redatora web). Como acho o conteúdo dele relevante e muito a calhar, estou publicando-o aqui também para vocês!
Beijo,beijo e muita consciência na cuca na hora de votar,viu?